CINECLUBE IESB Temporada 2010/02 #4: Nós que nos amávamos tanto (Ettore Scola, 1974), programa Cinema Moderno Italiano

26/08: Nós Que Nos Amávamos Tanto (C’erevamo tanto amati, Ettore Scola. Itália, 1975, 136 min. Classificação: 14 anos) – Épico da guerra e da intimidade realizado de forma magistral por Ettore Scola, este filme serve como uma grande revisão do cinema moderno italiano, prestando tributo desde ao neorrealismo até ao cinema de Fellini. Seguindo o … Continue reading

CINECLUBEIESB 2010/02 #03: MAL DOS TRÓPICOS (Apichatpong Weerasethakul, 2004)

Neste sábado inauguramos, entusiasmados, é claro, o programa especial de sábado no CINECLUBEIESB. Trazemos, em primeiro lugar, um filme que é quase unanimidade, como um dos melhores dos anos 00, entre os crículos especializados: Mal dos Trópicos, a aventura estética de Apichatpong Weerasethakul. Para o debate, a presença de Tiago Faria, do Correio Braziliense, nome … Continue reading

Produção crítica: Fellini 8 e 1/2

Nosso crítico da casa, o estudante Lucas Simões, escreve sua analítica visão sobre o difícil ato de decifrar 8 e 1/2 de Fellini. Quando se lida com criação é comum haver em algum momento episódios de ‘bloqueio de inspiração’. Alguns criadores inclusive utilizam o próprio bloqueio como ferramenta inspiradora, o que nem por isso gera … Continue reading

CINECLUBE IESB 2010/02, #02: O DESERTO VERMELHO (Antonioni, 1964); cinema moderno italiano

Seguindo o sucesso da apresentação dos filmes do cinema moderno francês (nouvelle vague) na temporada passada, faremos uma pequena visita a obras importantes de um cinema arrojado, autoral e provocativo elaborado pelos italianos durante a década de 60. A influência de nomes como Fellini, Antonioni, Pasolini, Dino Risi, Monicelli, Ettore Scola, Lina Wertmuller e outros … Continue reading

CINECLUBEIESB Temporada 2010/02, #01: Cinema Moderno Italiano “Fellini 8 e 1/2”

Seguindo o sucesso da apresentação dos filmes do cinema moderno francês (nouvelle vague) na temporada passada, faremos uma pequena visita a obras importantes de um cinema arrojado, autoral e provocativo elaborado pelos italianos durante a década de 60. A influência de nomes como Fellini, Antonioni, Pasolini, Dino Risi, Monicelli, Ettore Scola, Lina Wertmuller e outros … Continue reading

O Cineclube voltou!

Seguindo o sucesso da apresentação dos filmes do cinema moderno francês (nouvelle vague) na temporada passada, faremos uma pequena visita a obras importantes de um cinema arrojado, autoral e provocativo elaborado pelos italianos durante a década de 60. A influência de nomes como Fellini, Antonioni, Pasolini, Dino Risi, Monicelli, Ettore Scola, Lina Wertmuller e outros … Continue reading