#Cineclube IESB: a arte em perspectiva

Inaugurando os respectivos programas “cinema e artes visuais” (quinta) e “cinema e fotografia” (sábado), estamos iniciando uma pequena abordagem sobre a percepção pictórica no cinema. No caso de Peter Greenaway, naquele que é reconhecidamente seu filme mais cultuado e importante, a arte aparece numa investida que traz uma paleta de cores úmidas e pegajosas, misturando sensações essenciais do erotismo e do paladar, nestes tipos de sinestesia que se tornaram marca autoral de um diretor que é artista antes de ser cineasta. No caso de Wong Kar-Wai, naquele que é possivelmente o filme de arte mais importante da década, o apelo fotográfico se dá conjuntamente com a ambiguidade da história, num jogo de ilusionismo proporcionado pelo olhar delicado e barroco do diretor de Hong Kong.

Cineclube2210

Com certeza, são dois filmes que abordam limites, e limites são sempre interessantes. Venham VER de verdade.

Advertisements
Comments
One Response to “#Cineclube IESB: a arte em perspectiva”
  1. Cassio Fernandes de Oliveira says:

    Wong kar-way forja uma bela história de amor rodeada pela impossibilidade, onde os personagens orbitam em torno de uma relação ao mesmo tempo estério e poética. Permeados por um desejo recalcado e pulsante os atores brilham em cena ao representar a vontade escondida no silêncio. O filme possui uma sofisticada fotografia, que junto com a trilha sonora ajuda a ressaltar a superficie quente e nostalgica do filme.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: